Indústrias do setor calçadista brasileiro
fazem os últimos ajustes em suas coleções para a participação na XXIV edição do
SICC – Salão Internacional do Couro e do Calçado. A feira será realizada entre
os dias 25 e 27 de maio e será responsável por encaminhar 70% das vendas anuais
de um setor que tem faturado anualmente R$ 26,8 bilhões. A feira será realizada
nos pavilhões do Serra Park, em Gramado/RS apresentando ao varejo brasileiro as
coleções de primavera e verão 2015/2016 em sapatos e acessórios.

O faturamento da indústria de calçados é
responsável por 1,2% de tudo que é vendido pela indústria nacional de
transformação. Os dados são do IEMI – Instituto de Estudos e Marketing
Industrial, parceiro da Abicalçados. “Temos um setor altamente representativo
para a produção industrial brasileira e que estará concentrado no SICC.
Teremos, dentro dos pavilhões do Serra Park, as empresas responsáveis por 84%
de todo o calçado fabricado no Brasil”, explica o diretor da Merkator,
promotora do evento, Frederico Pletsch.

Dados de 2013 apontam que as empresas de
calçados têm investido anualmente R$ 669 milhões em máquinas, tecnologia,
parque fabril, e estrutura. O objetivo para este ano é de, ao menos, manter
esses números, garantindo a produtividade e os empregos gerados pelo setor.
“Essas empresas tiveram um salto importante em seus investimentos de 2009 para
2013, com a injeção de recursos crescendo cerca de 58%. Mesmo em um momento
econômico mais delicado o que se busca é vendas que justifiquem a continuação desses
investimentos”, ressalta Pletsch.

Essa circulação de recursos e empregos,
gerados pela produção de calçados e acessórios, estão distribuídos pelo país,
com destaque para três regiões. O Sul e o Nordeste são os principais polos
produtores, com 35,8% e 36,2% do mercado respectivamente. A região Sudeste
concentra 26,6% de tudo que é produzido no Brasil. Com uma fatia menor, mas em
expansão, aparecem o Centro Oeste, com 1,4%, e o Norte, que produz 0,03% do
calçado brasileiro. “Essa distribuição mostra como o setor é importante para
diferentes estados, trazendo desenvolvimento ao país”, destaca o diretor da
Merkator.